Topo

Congonhas, MG

  • sobre o destino
  • fotos
  • vídeos
  • hospedagem
  • onde comer
  • mapas
  • compre agora!

A cidade de Congonhas fica a 70km de Belo Horizonte e possui em seu patrimônio um número expressivo de obras de Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho, maior artista barroco do Brasil. Entre umas das mais visitadas estão as imagens dos doze profetas em tamanho real, no adro do Santuário de Bom Jesus de Matosinhos.

O conjunto de seis capelas que compõem o Jardim dos Passos, representando a via Sacra regada de imagens esculpidas pelo artista também

WhatsApp-Image-20160702 (13)

merece destaque, tanto que em 1985 foi transformado patrimônio cultural da humanidade pela UNESCO. 

Congonhas também recebe milhões de fiéis todos os anos, principalmente durante o jubileu do Senhor Bom Jesus do Matosinhos, comemorado no mês de Setembro.

 

Compartilhe nas redes sociais:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
hospedagem em Congonhas, MG
onde comer em Congonhas, MG
mapas de Congonhas, MG
Adro da Basílica de Bom Jesus dos Matosinhos Caminhos dos Passos Basílica Bom Jesus de Matosinhos Capela dos Passos da Paixão de Cristo no Santuário Bom Jesus do Matozinhos Capela dos Passos da Paixão de Cristo no Santuário Bom Jesus do Matozinhos Museu de Congonhas Museu de Congonhas Museu de Congonhas Sala dos Milagres
Adro da Basílica de Bom Jesus dos Matosinhos

Com início da construção em 1757, o santuário surgiu da promessa do português Feliciano Mendes, que o levantou devido a graça da recuperação de sua saúde após anos de exploração de jazidas de ouro. A morte o surpreendeu em 1765, mas as obras prosseguiram com o precioso trabalho de outros benfeitores como Manoel da Costa Athayde, Francisco Xavier Carneiro e Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho.

 

Caminhos dos Passos

No adro do Santuário, encontram-se as estátuas dos 12 profetas: Isaías, Oséias, Jeremias, Jonas, Nahum, Joel, Baruc, Daniel, Ezequiel, Habacuc, Amós e Abdias; e as 6 capelas que representam os Passos da Paixão de Cristo, onde a Capela 1 representa o passo da Ceia, a Capela 2 o passo do Horto das Oliveiras; a Capela 3 o Passo da Prisão; Capela 4 os Passos da Paixão e Coroação de Espinhos; a Capela 5 representa o Passo da Subida ao Calvário; e a Capela 6 o Passo da Crucificação.

Basílica Bom Jesus de Matosinhos
Capela dos Passos da Paixão de Cristo no Santuário Bom Jesus do Matozinhos
Capela dos Passos da Paixão de Cristo no Santuário Bom Jesus do Matozinhos
Museu de Congonhas

O Museu de Congonhas foi concebido como espaço de interpretação do sítio histórico do Santuário do Bom Jesus de Matosinhos, conjunto incluído no Livro de Tombo de Belas Artes do IPHAN, em 1939, e inscrito da Lista do Patrimônio Cultural Mundial da UNESCO, em 1985. A arquitetura, as obras de arte – com destaque para a obra de Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho – e as manifestações de fé conferem ao sítio um valor transcendente de múltiplos significados, que o Museu busca realçar, conduzindo o visitante a uma experiência de fruição estética, sensorial e intelectual.

O prédio construído para sediar o Museu, situado nas proximidades do Santuário do Bom Jesus de Matosinhos, embora possua uma arquitetura arrojada, se harmoniza inteiramente com a paisagem do entorno. Com 3.452 m², o Museu dispõe de salas de exposição, reserva técnica, biblioteca, auditório, ateliê, espaço educativo, cafeteria, anfiteatro ao ar livre e áreas administrativas.

Museu de Congonhas

O Museu de Congonhas foi concebido como espaço de interpretação do sítio histórico do Santuário do Bom Jesus de Matosinhos, conjunto incluído no Livro de Tombo de Belas Artes do IPHAN, em 1939, e inscrito da Lista do Patrimônio Cultural Mundial da UNESCO, em 1985. A arquitetura, as obras de arte – com destaque para a obra de Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho – e as manifestações de fé conferem ao sítio um valor transcendente de múltiplos significados, que o Museu busca realçar, conduzindo o visitante a uma experiência de fruição estética, sensorial e intelectual.

O prédio construído para sediar o Museu, situado nas proximidades do Santuário do Bom Jesus de Matosinhos, embora possua uma arquitetura arrojada, se harmoniza inteiramente com a paisagem do entorno. Com 3.452 m², o Museu dispõe de salas de exposição, reserva técnica, biblioteca, auditório, ateliê, espaço educativo, cafeteria, anfiteatro ao ar livre e áreas administrativas.

Museu de Congonhas

O Museu de Congonhas foi concebido como espaço de interpretação do sítio histórico do Santuário do Bom Jesus de Matosinhos, conjunto incluído no Livro de Tombo de Belas Artes do IPHAN, em 1939, e inscrito da Lista do Patrimônio Cultural Mundial da UNESCO, em 1985. A arquitetura, as obras de arte – com destaque para a obra de Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho – e as manifestações de fé conferem ao sítio um valor transcendente de múltiplos significados, que o Museu busca realçar, conduzindo o visitante a uma experiência de fruição estética, sensorial e intelectual.

O prédio construído para sediar o Museu, situado nas proximidades do Santuário do Bom Jesus de Matosinhos, embora possua uma arquitetura arrojada, se harmoniza inteiramente com a paisagem do entorno. Com 3.452 m², o Museu dispõe de salas de exposição, reserva técnica, biblioteca, auditório, ateliê, espaço educativo, cafeteria, anfiteatro ao ar livre e áreas administrativas.

Sala dos Milagres
pacotes para Congonhas, MG
Rua João Wagner Wey, 517 - Sorocaba SP | Tel.: (15) 3411 3980 / (15) 99708.4645